Hermínio Sanchez Gomez foi ao encontro do Senhor Jesus

Hermínio Sanchez Gomez foi ao encontro do Senhor Jesus

Hermínio.jpg
Logo nas primeiras horas do dia 8 de janeiro de 2013, a mídia impressa e eletrônica do México divulgou notícia sobre a morte de um “indígena evangélico idoso”. O tom sensacionalista da imprensa afirmou que o falecido era, originalmente, da comunidade de Yashtinin, um bairro de San Cristobal. E que, junto aos outros habitantes do vilarejo, ele havia sido expulso do local.O homem referenciado nas reportagens é o irmão Hermínio Sanchez Gomez. Ele faleceu no edifício Shelter, lugar que, desde junho de 2012, recebeu Gomez e outras 42 pessoas de seu vilarejo.  O cristão viveu lá durante seus últimos seis meses de vida, uma vez que ele e os demais tiveram de sair de sua comunidade após aceitaram a Cristo, nos primeiros meses do ano passado.

Dom Hermínio tinha 83 anos quando foi obrigado a abandonar sua casa. De um vilarejo a outro, ele teve de ser carregado por seus parentes, devido a uma doença crônica denominada artrite reumatóide. Mas, poucos dias depois de chegar ao abrigo Shelter, seus familiares afirmam que Deus o curou, já que, aos poucos, ele voltou a andar novamente.

Pouco a pouco, sua saúde vinha melhorando. Ele, inclusive, começou a ter breves conversas com grupos de irmãos e visitantes de várias igrejas e cidades, em todo o Estado.

Enquanto a mídia utilizou-se de tom sensacionalista para contar a morte de Dom Hermínio, o diretor da Portas Abertas do México deu uma versão bastante diferente do testemunho real de partida do nosso irmão:

 

“Na tarde de domingo, Dom Hermínio estava descansando no quarto que dividia com sua família no abrigo. Seus parentes entraram no ambiente tentando não fazer barulho. Porém, ele acordou e perguntou: ‘Todos prontos?’ Então, seu filho perguntou: ‘Prontos para o que, pai?’ E o irmão Hermínio respondeu: “Bem, os dois médicos que estavam aqui disseram-me para ficar pronto porque partiria com eles em breve.”
Na segunda-feira bem cedo, Dom Hermínio tomou seu café da manhã e sentou-se para desfrutar do sol, como sempre fazia. À tarde, ele se retirou para descansar, porque não se sentia bem. À cerca de dez horas da noite, o cristão não conseguia pronunciar nenhuma palavra, algo estava errado. Terça-feira às duas horas da manhã, a família percebeu que ele havia falecido enquanto dormia. Na verdade, Dom Hermínio tinha ido embora com os médicos que o visitaram dias antes!O seu funeral foi realizado no próprio edifício Shelter, em um ambiente de paz, cercado por sua família, seus companheiros e irmãos refugiados que congregavam na Igreja Maranatha. O prefeito de San Cristobal providenciou o caixão e o Secretário de Governo pagou todas as despesas para certificar-se de que o seu local de descanso final seria em sua cidade natal, Yashtinin.

A Portas Abertas do México rende graças ao Senhor por ter conhecido Dom Hermínio e ter tido o privilégio de servi-lo durante seu tempo de vida. Ele demonstrou em seu dia a dia o amor que Deus dedica a seus servos queridos.

A todos os irmãos que manifestaram a Dom Hermínio e sua família o amor maravilhoso do nosso Deus e Sua provisão, muito obrigado. Para ele, a alegria eterna com o nosso Senhor está apenas começando. Aleluia e amém.

FontePortas Abertas Internacional

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *