PASTOR PODE IR AO HOSPITAL SEM SER BARRADO?

Vi esta matéria na internet e acredito que é de utilidade a todos que precisam de orações e uma palavra amiga para uma pessoa em leito hospital a seguir a transcrição da matéria.
o Pastor pode ir a um Hospital para visitar um membro de sua Igreja que esteja ali internado? SIM, DE ACORDO COM O REGIMENTO DE CAPELANIA.

Tem Livre Trânsito garantido pela constituição?
DEVE RESPEITAR AS LIMITAÇÕES QUE VISAM GARANTIA A SAÚDE E BEM ESTAR DO INTERNADO E DE OUTROS PACIENTES. DEVE EVITAR RISCOS DE CONTAMINAÇÃO E DEVE SEGUIR OS PROTOCOLOS DE HIGIENE E ASSEPSIA, BEM COMO RESPEITAR SILENCIO NA ÁREA HOSPITALAR.

DEVE USAR ROUPA DESCONTAMINADA, NÃO PODE QUEIMAR INCENSOS, NÃO PODE BERRAR NEM FAZER CULTOS BARULHENTOS QUE AGRIDA A TRANQUILIDADE DE OUTROS ENFERMOS.

Mesmo se identificando como tal ele pode ser barrado?
NÃO SERÁ BARRADO POR SER PASTOR, MAS SERÁ BARRADO POR SEGURANÇA SE NÃO OBEDECER AS NORMAS DE SEGURANÇA E HIGIENE, BEM COMO SE NÃO RESPEITAR OUTROS ENFERMOS.

A quem recorrer em caso de ser barrado?

PRIMEIRO A DIREÇÃO DA ENTIDADE, BUSCAR SABER SE INFRINGIU ALGUMA NORMA DE SEGURANÇA OU CONDUTA.
DEPOIS AOS ÓRGÃO FISCALIZADORES DA SAÚDE OU A PROMOTORIA.
A CAPELANIA É UM DIREITO GARANTIDO SE NÃO INFRINGIR CONDUTAS MÉDICAS.


Que parágrafo, inciso código número é a Lei que dá este direito às autoridades Eclesiásticas?

PROCURE UM ADVOGADO, MAS ISTO EM SÃO PAULO É DE PRAXE E CONHECIMENTO NOS ESTABELECIMENTOS HOSPITALARES.

Desculpe a minha ignorância pois não é a minha “praia”. Alguém com conhecimento pode me ajudar nesta dúvida?
TRABALHEI 5 ANOS NA ÁREA HIV AIDS E ATUEI NA ÁREA DE RELIGIÃO E SAÚDE.

EM SÃO PAULO EXISTE UMA CULTURA DE LIBERDADE RELIGIOSA, SEJA CATÓLICO, PROTESTANTE, UMBANDISTA, ESPÍRITA OU CANDOMBLÉ DESDE QUE O RELIGIOSO RESPEITE AS NORMAS E PROCEDIMENTOS MÉDICOS.

PROBLEMAS MAIS COMUM DEVE-SE NA MAIORIA DAS VEZES OS PASTORES NÃO RESPEITAREM A FÉ ALHEIA E AS NORMAS DE SAÚDE E HIGIENE.

Observação:

Quanto a explicação de que foi barrado e “ponto” e que o pastor não transgrediu nenhuma normal e ainda não buscou por seus direitos nem lutou pelo direito do doente causa estranheza, já que tal fato é algo corriqueiro, como corriqueiro é a transgressão de normas de saúde e sanitárias.

TAG:  PASTOR PODE IR AO HOSPITAL SEM SER BARRADO?

Deus te ama e tem um plano maravilhoso de vida e salvação para você!!!
Pastor Júlio Fonseca

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *