Exposição sobre o rei Herodes gera polêmica em Israel e Palestina

Exposição sobre o rei Herodes gera polêmica em Israel e Palestina

Mais de 30 toneladas de objetos foram achados na Cisjordânia o que faz com que a Autoridade Palestina tenha direitos sobre eles.

O Museu de Israel, sediado em Jerusalém, tem recebido críticas por parte da Autoridade Palestina por organizar uma exposição com peças que contam a história do rei Herodes. As antiguidades foram achadas na Cisjordânia, ponto da disputa entre palestinos e israelenses.

A exposição estará aberta ao público a partir de fevereiro sendo a primeira em todo o mundo a se dedicar ao rei Herodes que comandou Jerusalém e a Terra Santa há dois mil anos.

O museu israelense garante que vai devolver as peças assim que a mostra terminar, mas Hamdan Taha, vice-ministro encarregado de antiguidades da Autoridade Palestina, reclama que não houve autorização para a escavação (onde as peças foram achadas) e nem a exposição.

Herodes era o rei na época em que Jesus nasceu, ao saber do nascimento do Salvador ele ordenou a matança de todos os meninos de até 3 anos de idade.

Nessa mostra serão apresentadas cerca de 30 toneladas de objetos como o túmulo e o sarcófago do rei. Muitas dessas peças foram reconstruídas juntando pequenos fragmentos achados e unidos novamente.

A exposição ficará disponível entre os dias 12 de fevereiro e 5 de outubro. As informações são do G1.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *