Ele foi acusado de tentar converter um muçulmano ao cristianismo

Ele foi acusado de tentar converter um muçulmano ao cristianismo

Argelia Young man.jpg

Mohamed Ibouène foi sentenciado a um ano de prisão por tentar converter um muçulmano ao cristianismo. Ele apelou da decisão do tribunal de Bechar, disse um membro da Igreja Protestante da Argélia (EPA, sigla em inglês). A data do julgamento de cassação estava marcada para ontem, 23 de janeiro, mas ainda não há atualizações sobre o caso.

O jovem, originalmente do Norte do país (região cristã), é empregado em uma multinacional com sede na cidade do sul de Tindouf e foi acusado de tentativa de conversão, por um colega de trabalho muçulmano.
Ibouène, mesmo não estando presente na primeira audiência, em julho, soube da decisão do tribunal em dezembro, por um oficial de justiça. A EPA contratou um advogado para recorrer da decisão e defender o jovem cristão nos próximos julgamentos.
Argélia: 29º colocado na Classificação de países por perseguição A Constituição da Argélia declara o Islã (de tradição sunita) como a religião do Estado. Evangélicos são vistos como um perigo para o país; testemunhos cristãos não são permitidos. Em março de 2006, foi aprovado o Decreto 06-03, que restringe cultos não islâmicos. Em contrapartida, a legislação prevê a liberdade de crença e de opinião, permitindo aos cidadãos estabelecer instituições cujos objetivos incluem a proteção das liberdades fundamentais do cidadão. No caso do jovem Mohamed Ibouène, isso não foi cumprido.

Ore pela segurança dos cristãos argelinos e apresente a causa de Ibouène ao Senhor.

Portas Aberta

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *