EITA DEUS BOM!!!

Saí quase atrasado de casa e precisava me apressar para não chegar atrasado à repartição.  Ainda por atravessar a avenida, mas com o ponto do ônibus já ao alcance da vista, vejo que bem na hora lá vem a condução.  Com algum esforço e cuidado, eu me apresso para alcançá-la e deixo apenas os lábios sussurrarem (andando sozinho, o som era desnecessário):
Eita Deus bom!!!  Lá vem o ônibus!!!
Mas não me serviria… era um ônibus…  mas a linha era outra…
Então, antes que o Encardido fizesse pousar qualquer outra ideia em minha cabeça, eu me apressei em afirmar, agora em voz alta, com convicção e diante de um ponto de ônibus já repleto de expectadores:
— O que não muda nada!!!  Deus continua bom!!!
E continuei lembrando dos Salmos…  Por que, se tem uma afirmação recorrente no Livro dos Saltérios é que Deus é bom
Às vezes sou muito tentado a olhar a existência com os olhos de Tomé: de forma pragmática só é possível enxergar a bondade quando ela obviamente me ocorre.  Mas crer em tal bondade como um princípio básico e norteador da vida na certeza de que, mesmo quando não a percebo, ela está ali e é mais real que o cotidiano, é acrescentar significado à poesia magnífica do Salmo cem:
Pois o Senhor é bom e o seu amor leal é eterno; a sua fidelidade permanece por todas as gerações (Sl 100:6).
Em meio ao monótono concreto, ao negro asfalto, à agenda entulhada, ao relógio de ponto, ao ônibus lotado, ao vazio da multidão, à ilusão da mídia, à liturgia insípida… Deus é bom e ponto!  Nada me tira esta certeza!
E quanto ao transporte… eu não tinha visto ainda que vinha outro logo atrás, então consegui chegar à tempo.  Eita Deus bom!!!

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *