E se Jack Bauer fosse o seu pastor?

E se um dia Jack Bauer se tornasse um cristão e tivesse um
chamado para o ministério? Como seria a sua igreja?, como seria suas sessões de
aconselhamento? Seria mais ou menos assim: 

As sessões de
aconselhamento seriam rápidas, muito rápidas, porque ele só tem dois minutos, e
é melhor você dizer a ele o que está acontecendo ou ele vai esmagar o seu
joelho com uma Bíblia de Estudo;
Ele gritaria
muito a palavra “agora”, como em: “Diga-me porque você está impaciente com a sua
esposa, AGORA”;
Cada sessão de
aconselhamento terminaria com uma confissão, pois ele pode arrancar uma
confissão como ninguém;
Ele iria
responder a cada questão teológica da mesma forma: “É complicado…”;
Referências
bíblicas em seus sermões seriam chamadas de “backup”;
A igreja se
reuniria em um galpão abandonado. Os diáconos seriam atiradores de elite e
seria estabelecido um perímetro em torno do edifício;
E, pelo menos
três vezes por semana, Jack seria mal interpretado por sua congregação e teria
que se “esconder” até que pudesse limpar o seu nome;
Na hora de uma
“oferta especial” Jack olharia bem para os seus olhos e diria uma única vez: “é
uma simples contribuição… ou milhares de pessoas inocentes vão morrer”;
Ele teria um
presbítero hacker para invadir os computadores dos membros de sua congregação
para ver quem visita sites proibidos;
Quando fosse
evangelizar alguém diria: “Ouça-me, você não tem escolhas”;
Todo final de
seu sermão teria a frase: “o tempo está se esgotando”.
O que mais Jack Bauer faria se
ele fosse o seu pastor?
Traduzido e adaptado por Carlos
Reghine | Reformando-me | Original aqui
Um Canal Reformado! Sempre reformando!

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *