Chuvas já deixam 4.800 desabrigados em 8 cidades no Rio

Chuvas já deixam 4.800 desabrigados em 8 cidades no Rio

Vista de Xerém após tragédia, em Duque de Caxias
As chuvas que atingem diversas áreas do Rio desde a noite de quarta-feira (2) já fizeram com que 4.800 pessoas deixassem suas casa em oito cidades, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (4) pela Defesa Civil. Uma pessoa morreu e outras oito estão desaparecidas.
A cidade com maior número de pessoas afetadas é Angra dos Reis, com 320 pessoas desalojadas (foram para casas de amigos e parentes), 160 desabrigadas, ou seja, dependem de abrigos públicos, e mais 2.380 retiradas de suas casas por agentes públicos devido ao risco danos causados pelas chuvas.
Ainda em Angra, houve o transbordamento do rio Perequê, no distrito de Mambucaba, e enxurradas no rio Caputera. Além disso, nove casas foram destruídas e 38 ficaram danificadas. A Defesa Civil aponta ainda três pessoas feridas no município em decorrência dos danos.
Duque de Caxias também registra diversos problemas em decorrência das chuvas. Entre eles estão o transbordamento dos rios Saracuruna, Inhomirim e Capivari, a destruição de 45 casas e danos registrados em outras 200. Com isso, há cerca de mil pessoas desalojadas e 270 desabrigadas, além de um morto em Xerém.

Família inteiras estão em meio a lama que invadiu suas casas após tragédia em Xerém, Duque de Caxias
Em Mangaratiba, houve rolamento de pedras na BR-101 e na estrada Junqueira, e deslizamentos de terra em Fazenda Inhaíba, RJ-014, Ribeira, Axixa, Parque Bela Vista, Palha e Cachoeira 1º e 2º. Ao todo, há 90 pessoas fora de suas casas.
Na cidade de Belford Roxo, houve transbordamento dos rios Botas, Sarapuí e Iguaçu. De acordo com a Defesa Civil o nível do rio Capivari está muito alto, impedindo o deságue desses rios. Com isso, houve inundação em diversos pontos. Ao todo, 550 pessoas estão desalojadas e oito estão desabrigadas.
Petrópolis e Teresópolis também registraram transbordamentos de rios, alagamentos e deslizamentos. Em Teresópolis, as sirenes de alerta foram acionadas nas regiões de Caxangá, Perpétuo, Pimentel, Rosário, Vale da Revolta e Santa Cecília.
Em Nova Iguaçu houve o transbordamento do rio Botas, mas não gerou danos ou deixou pessoas desabrigadas. Já em Seropédica, foram registradas enxurradas, casas danificadas e 35 pessoas desalojadas.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *