Campanha de igreja insinua que Jesus era gay

Campanha de igreja insinua que Jesus era gay
Ano passado, uma igreja anglicana de Auckland, Nova Zelândia, gerou polêmica ao expor um cartaz com José e Maria na cama. Neste natal, a Saint Matthew in the City colocou um novo outdoor insinuando que Jesus pode ter sido gay.
O anúncio deste ano mostra o menino Jesus em seu berço e sobre sua cabeça um halo com as cores do arco-íris, um dos símbolos gays mais conhecidos.
“É Natal”, diz o cartaz. ”É hora de Jesus sair”. Claramente, um trocadilho com o termo em inglês que pode significar “sair do armário” e também “sair da barriga”.
O pastor Glynn Cardy disse trata-se de uma tentativa de trazer à tona a humanidade de Jesus. “O fato é que não sabemos qual era a orientação sexual dele”, resume.
Enquanto os cristãos conservadores podem apontar diversas passagens do Antigo Testamento sobre a sexualidade do Messias, Cardy disse que a homossexualidade sequer era uma palavra usada pelas pessoas até o século 19. Qualquer menção a ela, portanto, seria um erro de tradução.
Para o reverendo anglicano, o mais importante do outdoor é o questionamento se os desejos de Jesus interfeririam na fé daqueles que creem nele.
“Faria alguma diferença se ele era gay? Teríamos de mudar a imagem para você? Significaria uma mudança em nossa reverência a ele?, questiona Cardy”
Não é a primeira vez que a paróquia alcança reputação internacional por causa de suas provocações. No ano passado, somente pelo Facebook a igreja calcula que foi mencionada mais de 21 milhões de vezes. Isso gerou mais de 30 mil visitas ao seu site em uma semana. Foi notícia em blogs e sites de notícias no mundo todo.
No entanto, para os cristãos da Nova Zelândia, esses desvios da doutrina cristã conservadora já foram longe demais. A igreja já exibiu no passado uma imagem da Virgem Maria segurando um teste de gravidez, e também uma imagem apoiando o casamento gay. Traduzido de Stuff.co.nz.

tag:

Campanha de igreja insinua que Jesus era gay.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *