Bombeiros interdita Igreja católica em Minas Gerais para segurança dos fiéis

Bombeiros interdita Igreja católica em Minas Gerais para segurança dos fiéisBombeiros interdita Igreja católica em Minas Gerais para segurança dos fiéis

Bombeiros interdita Igreja católica em Minas Gerais para segurança dos fiéis. A igreja matriz de Sant’Ana, do Distrito de Santana de Patos, em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, foi interditada pelo Corpo de Bombeiros nesta quinta-feira (6). Entre os problemas do local, o teto de madeira ameaça cair. As paredes também apresentam infiltrações e rachaduras. Segundo o pároco Marcos Antônio dos Santos, ele acionou o Ministério Público Estadual (MPE) e a Prefeitura, mas nenhuma providência foi tomada.

“Fomos convidados pelo próprio pároco para verificar se a igreja atende os requisitos mínimos da legislação e se oferece algum tipo de risco aos fiéis. O teto corre risco de queda e pode apresentar riscos à população. Por isso, fomos obrigados a interditar o local”, disse o capitão Mauro Caixeta.

No interior da igreja os militares avaliaram a estrutura do prédio e tiraram fotos dos problemas encontrados. Ainda de acordo com os Bombeiros, existem outras irregularidades na igreja. “Aqui, existe uma mistura perigosa que é a questão da madeira ser muito velha e seca, além da fiação que está exposta”.

Local ficará interditado por tempo indeterminado

Por conta desses problemas o acesso ao templo foi lacrado por tempo indeterminado. A dona de casa, Maria dos Reis da Silva, contou que o local sempre recebe fiéis de vários lugares. “Estou chateada, pois moro perto da igreja e aqui é a casa de Deus”.

O pároco Marcos disse que o contato com o MPE foi feito em outubro do ano passado e que também esteve com representantes da Prefeitura para encontrar soluções para os problemas, mas até agora não teve retorno. As celebrações serão feitas no salão comunitário do distrito.As informações são do G1

Fonte: [ Amigo De Cristo ] Bombeiros interdita Igreja católica em Minas Gerais para segurança dos fiéis

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *