Zaqueu – Um Homem que fez o que era certo

Como a maioria dos coletores de impostos de sua época, Zaqueu costumava cobrar mais do que os judeus tinham de pagar em impostos ao governo romano e embolsava o excedente. Ele deve ter feito isso muitas vezes, pois se tornou um homem muito rico em função dos lucros que obteve procedendo daquela maneira (Lc 19.2).
Apesar de tanto dinheiro, Zaqueu era uma pessoa de baixa estatura (Lc 19.3). Era um sujeito tão baixinho que talvez fosse alvo de zombarias durante a infância e a juventude. Talvez até fosse ignorado em sua vida como adulto por causa de sua estatura. De qualquer maneira, é possível que ele descarregasse parte de seu sofrimento sobre as pessoas de quem cobrava impostor exorbitantes.
Aparentemente, Zaqueu era um profissional tão bem-sucedido que se tornou chefe dos coletores da cidade de Jericó, cidade que ficava no caminho de muitas das principais rotas de comércio da região. Zaqueu era um homem próspero, embora não tivesse muitos amigos – a não ser os piores pecadores e a gentalha da cidade (cf Lc 5.30 e 19.7), com ele.
Foi então que aconteceu a reviravolta. Jesus apareceu na cidade, e como ele causava comoção em todos os lugares aonde ia, atraiu uma grande multidão. Zaqueu subiu em uma árvore para ver por cima das cabeças das pessoas mais altas que ele, mas Jesus identificou o velho coletor de impostos. “Zaqueu, desça depressa. Quero ficar em sua casa hoje” (Lc 19.5). Todos os olhares se voltaram ao “homem mais odiado” de Jericó à medida que ele descia pelos galhos da árvore e conduzia Jesus até sua casa.
Os comentários também começaram: “Ele se hospedou na casa de um ‘pecado'”, murmuravam as pessoas pelo fato de Jesus ter feito uma escolha tão ruim em termos de companhia para o jantar (Lc 19.7).
Escolhido pelo Salvador, Zaqueu foi convencido de seu pecado. Ele anunciou que não apenas daria metade de sua fortuna para os pobre, como também devolveria quatro vezes mais o que cobrava além dos impostos devidos (Lc 19.8). Era a penalidade quadruplicada prevista para o crime de roubo de ovelhas em Êxodo 22.1.
Em resposta ao amor de Cristo, Zaqueu deixou de extorquir as pessoas para se tornar um doador. Ele fez o que era certo em relação às pessoas com as quais agira errado por tanto tempo. E Jesus honrou esse compromisso, dizendo: “Hoje houve salvação nesta casa! Porque este homem também é filho de Abraão” (Lc 19.9).
Bíblia do Homem

Zaqueu – Um Homem que fez o que era certo

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *