• Página inicial
  • /
  • Mensagens
  • /
  • Universal x Mundial: Disputa por maior evento teria causado a morte de 16 pessoas em Angola

Universal x Mundial: Disputa por maior evento teria causado a morte de 16 pessoas em Angola

Universal x Mundial: Disputa por maior evento teria causado a morte de 16 pessoas em Angola

O jornal angolano “O País” divulgou uma matéria onde o diretor do estádio Cidadela, em Luanda (Angola), afirma que houve uma disputa pelo aluguel do espaço entre as igrejas Universal do Reino de Deus e Mundial do Poder de Deus.
Joaquim Muachica confirmou à publicação que representantes dos dois ministérios o procuraram para alugar o local sem revelar o valor pago. Para eventos esportivos, o aluguel do estádio chega a custa entre 1.200 a 1.600 dólares.
A IURD acabou ganhando o direito de fazer o culto da virada no estádio e a IMPD precisou alugar um outro espaço, no caso o estádio dos Coqueiros, para realizar um evento no mesmo dia.
Uma fonte da Polícia Nacional chegou a testemunhar dizendo que a competição entre as duas denominações fez com que muita gente fosse até a Cidadela causando a superlotação que resultou na morte de 16 pessoas.
“Acreditamos que neste dia houve uma competição sobre quem iria movimentar mais seguidores, razão pela qual terão apostado forte na publicidade e propaganda”, disse.
A Igreja Universal alega que não esperava a grande quantidade de pessoas que vieram não só da capital angolana, mas de outras regiões para participar do culto chamado de “O Dia do Fim”, mas a Polícia Nacional afirma que um evento de tão grande porte deveria ter sido realizado no campo que fica em frente à fábrica de cimentos da Cimangola, em Cacuaco.
O espaço sugerido pelo órgão público foi usado pelo papa Bento 16 em 2009 quando ele esteve visitando a região. “Acreditamos que este seja o único local a nível da cidade de Luanda onde se poderia colocar aquela moldura humana”, disse um oficial da polícia. As informações são do jornal O País.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *