O pior cego é aquele que não quer ver

O pior cego é aquele que não quer ver

“Depois chegaram a Jericó. E, ao sair ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, estava sentado junto do caminho um mendigo cego, Bartimeu filho de Timeu” ( Mc 10:46 )

Estamos vivendo momentos difíceis hoje em dia, lutas e mais lutas em busca da felicidade, estamos sofrendo perseguições por todos os lados, estamos diante de um quadro caótico no que diz respeito a nossa economia e na economia mundial, fatores que interverem no nosso modo de viver, no nosso relacionamento para com as outras pessoas, enfim, passamos por momentos em que só podemos confiar em um homem, homem este que mudou o rumo da história e continua mudando o rumo da vida de muitas pessoas. Esse homem é Jesus Cristo, que vive e reina em nossos corações. Aleluia!

Conta a bíblia, no evangelho de Marcos no capítulo 10 do versículo 46 em diante, a história de um homem cego, que estava mendigando à beira do caminho. Podemos, mais uma vez, comparar esta história com a nossa vida, mas como? Leia o trecho em questão e verás que este homem, como a própria Bíblia nos conta e já relatado acima, era cego e mendigo. Mas, além destes dois adjetivos, podemos encontrar outro no que concerne a vida de Bartimeu: desprezo da sociedade para com ele. Quantos de nós em outro tempo andávamos mendigando um pouco de felicidade? Queríamos encontrá-la de qualquer jeito, das mais variadas formas, nos mais variados atalhos, sem saber que só podíamos encontrar a verdadeira felicidade e a verdadeira paz no nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. E você sabe porque andávamos mendigando esta felicidade?

Porque estávamos cegos. Isso mesmo, quando não conhecemos a Palavra de Deus, quando não conhecemos ou aceitamos a Jesus Cristo como único e suficiente Salvador de nossas almas, o diabo nosso adversário, que veio tão somente para roubar, matar e destruir a nossa alma, nos cega de um modo que não conseguimos entender porque Deus atua na vida de certas pessoas e não na nossa. E quando, então, a Palavra de Deus inunda o nosso ser de alegria, de gozo, de felicidade, de uma paz verdadeira, passamos a ver o mundo de um outro modo, estamos então, vendo não com os nossos próprios olhos, mas com os olhos de Deus. E já não estaremos mais mendigando felicidade, já não estaremos cegos espiritualmente, e já não seremos mais desprezados pela sociedade que nos cerca.

Ainda sobre Bartimeu, em meio aos problemas que ele estava atravessando, ele ouviu que Jesus estava passando, e começou a clamar, Jesus filho de Davi tenha compaixão de mim? , Deus conhece os nossos problemas mas ele quer que você clame a ele, “Clama a mim e eu te responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não o sabes” ( Jr 33:3 ). E Bartimeu não perdeu tempo, logo começou a clamar o nome que é sobre todo o nome, aleluia! Apesar de cego, ele não era mudo e muito menos surdo! Desenvolva os sentidos que você possui na obra de Deus.

Tome uma atitude, não continue cego espiritualmente, vá de encontro ao mestre, ele com certeza, quer resolver os teus problemas, ele quer te curar. Não importa o que você esteja passando, não deixe o mundo falar que você é um derrotado, sabe por quê? “Somos mais do que vencedores por meio daquele que nos amou” ( Rm 8:37 ) Viva como a Bíblia quer que você viva, não como o mundo quer que vivamos. “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”- ( Rm 12:2 ).

Que possamos meditar nestas palavras, que possamos ser um referencial neste mundo o qual fazemos parte. Que Deus continue nos abençoando.

Autor: ?

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *