Uma profecia cumprida

Jesus, porém, lhes
disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre
pedra que não seja derrubada. (Mateus
24:2).
Os discípulos do
Senhor Jesus evidentemente estavam bastante impressionados com a grandiosidade
do templo, construído pela instrumentalidade do rei Herodes, e esperavam que o
Senhor também estivesse. Ao contrário! Ele lhes assegurou que o templo seria
completamente destruído, não restando pedra sobre pedra.
A História relata que,
quando os romanos invadiram Jerusalém, Tito, o general, deu ordens para que o
templo não fosse queimado, mas um soldado o desobedeceu e jogou uma tocha acesa
dentro do edifício, causando um incêndio de proporções catastróficas. O
imperador Juliano, inicialmente cristão professo e depois apóstata declarado,
decidiu que iria frustrar a profecia do Senhor Jesus permitindo que os judeus
retornassem e reconstruíssem o templo. Porém, seu próprio intento foi
frustrado, pois quando os judeus viram o templo tão avariado, resolveram demolir
totalmente o que restara e reerguê-lo. Cumpriram a primeira parte do projeto,
mas houve tantos empecilhos que não puderam terminar. Assim ao invés de
contrariar, Juliano cumpriu a profecia do Senhor Jesus!
Mas o Senhor está
edificando um templo hoje que perdurará por toda a eternidade. Enquanto as
obras humanas caminham para o pó, como é fortalecedor ver que Sua obra continua
pelas gerações e, terminada, persistirá pelas eras insondáveis da eternidade.
Ela é firmada sobre uma sólida base: “Jesus Cristo é a principal pedra da
esquina; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no
Senhor. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em
Espírito” (Efésios 2:20-22). Hoje a casa de Deus é a Igreja de Deus, composta por todos os
verdadeiros crentes, os quais são “pedras vivas” (1 Pedro 2:5), reunidos em um
só corpo para a honra eterna do Senhor Jesus.
Receba os nossos estudos em tempo real

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *