Quando a religião se torna inútil

Quando a religião se torna inútil

Quando a religião se torna inútil

Quando a religião se torna inútil

RELIGIÃO INÚTIL 

 Nos dias do profeta Amós, o povo de Israel estava oferecendo sacrifícios de agradecimento ao Senhor, observando as festas ordenadas pela lei de Moisés, trazendo suas ofertas voluntárias e pacíficas, e seus dízimos, e enchendo o templo com canções de louvor a ele (Amós 4:4-5; 5:21-23; 8:3, 5). Contudo, Deus não estava contente com eles! Por quê não?
Amós alistou muitos dos pecados do povo. Os pobres eram oprimidos (4:1; 5:11; 8:4-6); os justos não podiam receber justiça nos tribunais da terra (2:6; 5:12); as pessoas eram materialistas (4:1-3; 6:4-7) e a idolatria e a imoralidade sexual estavam desenfreadas (4:4; 2:7-8). Como poderiam pessoas que estavam adorando ao Senhor cometer também tais atos?
O povo de Israel tinha separado o serviço religioso a Deus de sua vida diária. Na verdade, as pessoas ofereciam sacrifício e guardavam as festas religiosas, mas voltavam às práticas pecaminosas de sua vida diária. Para eles, a religião era somente algo a ser praticado na presença do sacerdote ou em dias especiais. O resto do tempo, violavam os mandamentos de Deus com respeito a justiça, retidão e pureza sem remorso. Qual foi a reação de Deus a tal conduta? “Aborreço, desprezo as vossas festas e com as vossas assembléias solenes não tenho nenhum prazer. E, ainda que me ofereçais holocaustos e vossas ofertas de manjares, não me agradarei deles, nem atentarei para as ofertas pacíficas de vossos animais cevados. Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos, porque não ouvirei as melodias das tuas liras. Antes, corra o juízo, como as águas; e a justiça, como ribeiro perene” (Amós 5:21-24).
Deus deseja que o adoremos, mas devoção que não afeta nossa conduta diária é religião inútil (Tiago 1:26 ). Não podemos viver como um filho do diabo de segunda a sábado e então esgueirarmo-nos entre os filhos de Deus no domingo e esperar que Deus não note, que ele aceite nossa adoração (1 João 3:8-10)! Temos que “morrer” para as práticas do mundo e permitir que Cristo viva em nós, não somente no domingo, mas todos os dias (Gálatas 2:20)!

por Radix

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *