Por que Jesus é chamado nazareno se ele nasceu em Belém da Judeia?

Por que Jesus é chamado nazareno se ele nasceu em Belém da Judeia?

De fato Jesus nasceu em Belém (Mateus 2,1; Lucas 2,4), a cerca de 100 quilômetros de Nazaré.Porém, como sublinha a narração evangélica (veja Lucas 2), José era de Nazaré e, por causa de um censo, encontrava-se, com Maria, em Belém, quando Jesus nasceu.Se buscarmos “Nazareno” na Bíblia, aparece 17 vezes (Almeida), nos evangelhos e em Atos. O grego usa “nazoraios” (Mateus, João e Atos) e também “nazarênos” (em Marcos e Lucas, que usa também “nazoraios”). Nazaré também aparece diversas vezes e o vocábulo grego usado é “Nazaret”. Basicamente Jesus é apelidado de “Nazareno”. Também os primeiros cristãos eramchamados assim pelos judeus. No mundo grego prevaleceu o adjetivo “cristão” para designar os seguidores de Jesus.
Normalmente se identifica o adjetivo “nazareno” ao nome da localidade onde teria vivido Jesus com sua família, antes de sua missão pública. Há algumas hipóteses, baseadas sobre tudo em Mateus 2:23, que defendem outra origem para esse adjetivo.O texto de Mateus diz: “E chegou, e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno.” Não sabemos a qual oráculo profético Mateus se refere. Alguns pensam em (Isaías 11:1) onde o profeta usa “neçer” (rebento), ou em Isaías 42:6 e 49:8, onde é utilizado o vocábulo “naçar” (guardar), do qual deriva “naçur” (o resto).Vejamos que a palavra Belém significa “a casa do pão”. E como percebemos, o nome da cidade é bem apropriado, já que, como nos ensina a Igreja, Cristo é o Pão Vivo que desceu dos céus.
Há algumas hipóteses alarmistas que falam que Nazaré nem existia e que por tanto “Nazareno” teria a ver com “nazireu”, pessoas que faziam um voto a Deus. Os testemunhos históricos são inúmeros e confirmam a existência da cidadezinha da Galileia. Provavelmente, no tempo de Cristo, era um lugar pequenino. Os cristãos, contudo, há muito tempo visitam o local e recordam ali a vida da infância e juventude de Cristo. Isso foi confirmado pelas descobertas arqueológicas feitas nos anos 60, quando foi construída a atual basílica da anunciação. Creio que não há suficiente argumentação para questionar a ligação de “Nazareno” com “Nazaré”. Aquilo que poderíamos aceitar é o uso do adjetivo, por parte de Mateus, para sublinhar o aspecto messiânico de Jesus, anunciado pelos profetas.
Para entender a profecia a qual Mateus se refere é preciso fazer uma analise exegética de (Zc 3.8), e estudar o termo RENOVO ali está a resposta, confirmando que Ele seria chamado o nazareno.Um aparente problema do texto mencionado é a afirmativa que apos retorna do Egito Jose passou a habitar em Nazaré, quando outro relato afirma que ele já habitava em Nazaré antes do nascimento do Messias. O autor inspirado se refere a uma profecia do AT, mas que não é encontrada nele. Lembremos que há livros citados na bíblia que hoje nem existe vestígios deles que seriam  importantes no nosso Canon hoje. Esses dois fatos, aparentemente  contraditórios, são temas de discórdia em muitos estudiosos com relação a veracidade do texto bíblico. Não vejo desta forma, o autor citou a profecia do AT mas não cita a fonte. Poder ter sido num destes livros perdidos, mas temos outras passagens que se harmoniza com o mesmo.
Por que Jesus nasceu em Belém?
A explicação tradicional é que houve um censo e, como José era da família do rei Davi, precisou ir até a cidade onde aquele rei tinha nascido, Belém, para cumprir formalidades legais. Na verdade, essa não foi a causa e sim o meio que Deus usou para que Jesus nascesse naquela cidade. Tanto é assim, que já havia uma profecia muito antiga, feita cerca de 700 anos antes por Miqueias 5:2, dizendo que dela viria o Messias: “E tu, Belém Efrata, pequena demais… de ti sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.”
Por  que Jesus era chamado “Nazareno” e não ” Belemita”?
Naquela época, as pessoas eram identificadas, para evitar homônimos, também pelo nome do pai e por uma profissão (como “Jesus, filho de José, o carpinteiro”). Às vezes era usado o local onde a pessoa tinha nascido (como Maria de Magdala, ou Magdalena).Mas Jesus ficou conhecido como “Nazareno”, pois embora tenha nascido em Belém, foi criado em Nazaré, pequena vila da província romana da Galileia. Por isso também era chamado de “Galileu”.Tudo isso reforça o fato de que Jesus nasceu em Belém apenas por uma circunstância, mas não tinha qualquer identidade com aquela cidade.O imperador César Augusto tomou uma decisão política em Roma, bem longe de Israel e sem ter a mínima noção das profecias bíblicas –decretando um recenseamento do povo.
Essa decisão política obrigou José, juntamente com Maria, que estava no final da gravidez, a irem até Belém para se registrarem no censo populacional. Em Lucas 2:4 lemos que José era “da casa e família de Davi”. Portanto, era em Belém (a “cidade de Davi”) que ele tinha de se registrar. Chegando lá, Maria logo deu à luz ao Filho de Deus. É o que podemos chamar de “tempo de Deus”! O Senhor, em Sua onisciência e onipotência, usou a política secular e um de seus líderes para fazer cumprir Suas profecias e para concretizar as previsões de Sua Palavra. É fácil identificar a origem do nome Jesus, que deriva de yeshua (traduzido para o grego Iezous). Também existe a possibilidade de que venha do hebraico Yesu, uma abreviação de Yehochua, que foi o grande herói bíblico Josué, sucessor de Moisés.
Já para a origem da palavra nazareno  não existem tantas informações. Jesus não poderia ser um nazareno, pois na época em que ele viveu, a cidade de Nazaré não existia, como foi provado por historiadores em 1920, ou logo um vilarejo tão pequeno que ate foi esquecido de nomear na lista das tribos de zebulon. Para atestar este fato, basta examinar o Antigo Testamento (Js 19. 10-15) onde encontramos uma lista de todas as tribos de Zabulon, mas nenhuma menção de Nazaré.No Talmude, existe uma referência de 63 cidades da Galileia sem mencionar Nazaré uma única vez. Qual a explicação possível?
Uma das possibilidades é que Jesus tenha sido chamado de nazareno por “estar à serviço de Deus”, já que a palavra nazareno vem do aramaico Nazar, que significa “observar, colocar-se à serviço de Deus”.Também é quase certo que Nazaré não fosse uma cidade, mas sim, uma ramificação dos essênios, uma comunidade que vivia de maneira bastante organizada, dedicando-se ao trabalho e ao estudo, demonstrando um extraordinário interesse pelos escritos antigos, que proporcionavam ao grupo muito equilíbrio na comunidade.É possível que os essênios tenham constituído as primeiras comunidades cristãs, sendo citados pelo Talmude como “nozaris”. Para alguns estudiosos, os essênios foram considerados os primeiros precursores do cristianismo primitivo. João Batista também era um nazareno, um profeta, uma pessoa à serviço de Deus, cuja missão era batizar, não para que os filhos de Deus obtivessem a salvação, mas para que seus corpos espirituais e físicos fossem curados.
De acordo com Flávio Josefo, a seita dos nazarenos existia às margens do Rio Jordão, cerca de cento e cinqüenta anos antes do nascimento de Jesus.
Jesus viria do Egito
A Bíblia não apenas profetiza que Cristo nasceria em Belém  mas também diz que Ele viria do Egito. No oitavo século antes de Cristo, outro profeta anunciava em Israel a respeito do vindouro Messias: “Quando Israel era menino, eu o amei; e do Egito chamei o meu filho” (Os 11.1). Os comentaristas judeus aplicavam essa profecia a Israel e ao Messias, o que se torna bem evidente conhecendo o contexto do Novo Testamento. Mas como ela se  cumpriu, como foi que Jesus, ainda menino, veio do Egito? A maioria de nós conhece a história da matança dos meninos judeus em Belém ordenada pelo infanticida rei Herodes, que via seu trono ameaçado pelo nascimento de Jesus. A Bíblia diz a esse respeito: “Tendo eles partido, eis que apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para  o matar. Dispondo-se ele, tomou de noite o menino e sua mãe e partiu para o Egito; e lá ficou até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor, por intermédio do profeta [em Os 11.1]: Do Egito chamei o meu Filho” (Mt 2.13-15).
Os planos cruéis, egoístas e assassinos de um político mundano acabaram contribuindo para que a Palavra se cumprisse. Herodes pensava que aniquilaria os planos divinos, mas sua maldade apenas contribuiu para que as profecias se cumprissem literalmente.
Jesus, o Nazareno
Segundo minha contagem, Jesus é chamado de “Nazareno” pelo menos 18 vezes no Novo Testamento. Ele era conhecido como “Jesus de Nazaré”, pois tinha vivido ali por muitos anos. Quando morreu na cruz, sobre Sua cabeça estava afixada uma placa que dizia: “Este é Jesus de Nazaré, o Rei dos judeus”. O nome “Nazaré” origina-se da raiz hebraica “nezer”, que significa “broto”, “renovo” ou “ramo”. O profeta Zacarias anunciou o seguinte, 520 anos antes de Cristo, acerca do Messias de Israel: “E dize-lhe: Assim diz o Senhor dos Exércitos: Eis aqui o homem cujo nome é  Renovo;ele brotará do seu lugar e edificará o templo do Senhor” (Zc 6.12). “Ouve, pois, Josué,  sumo sacerdote, tu e os teus companheiros que se assentam diante de ti, porque são homens de presságio; eis que eu farei vir o meu servo, o Renovo” (Zc 3.8). Jeremias proclamou o mesmo 80 anos antes de Zacarias: “Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, rei que é, reinará, a agirá sabiamente, e executará o juízo e a justiça na terra”(Jr 23.5).
Quando Jesus veio, Ele foi o “Nazareno”, o “Renovo” do qual falavam as profecias. Mas como Jesus não apenas nasceu em Belém sem que seus pais residissem ali, veio do Egito por razões inacreditáveis e ainda pode ser chamado de Nazareno? Porque mais tarde Ele morou em Nazaré, confirmando uma vez mais as profecias, mostrando que elas se cumprem por razões às vezes bastante profanas. Herodes havia morrido, e José ainda vivia com Maria e o menino no Egito quando, através de um anjo, recebeu ordens de retornar à terra de Israel. Era óbvio que José desejava retornar à sua terra com sua família, mas quando ficou sabendo que Arquelau reinava no lugar de seu pai, ficou com medo. Arquelau era  um dominador de triste fama e muito cruel, que os romanos suportaram por apenas dois anos e depois o depuseram. Na realidade, quem deveria assumir o trono de Herodes na Judeia era outro de seus filhos, mas por um capricho pessoal, Herodes mudou seu testamento pouco antes de morrer e colocou Arquelau no poder. Para não se submeter ao seu domínio, José foi viver na Galileia na cidade de Nazaré, que estava subordinada a outro governante: “Tendo Herodes morrido, eis que um anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, e disse-lhe: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe e vai para a terra de Israel; porque já morreram os que atentavam contra a vida do menino. Dispôs-se ele, tomou o menino e sua mãe e regressou para a terra de Israel. Tendo, porém, ouvido que Arquelau reinava na Judeia em lugar de seu pai Herodes, temeu ir para lá; e, por divina advertência prevenida em sonho, retirou-se para as regiões da Galileia. E foi habitar numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito por intermédio dos profetas:
Ele será chamado  Nazareno” (Mt 2.19-23).
Por:Hebreu Messiânico

Compartilhar é se importar!

One comment

  • Nuria

    1-Gostaria muito de pedir para deixar de gostar de Fernando. Pois, é uma pessoa que não têm me feito bem. Gostaria que Deus retirasse de mim todo sentimento que tenho por ele.
    2-E quero ser aprovada do concurso da policia civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *