MUITO ALCANÇA, QUEM NÃO SE CANSA

Josue 14:6 – Então os filhos de Judá chegaram a Josué em Gilgal; e Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, lhe disse: Tu sabes o que o SENHOR falou a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia por causa de mim e de ti. 7 Quarenta anos tinha eu, quando Moisés, servo do SENHOR, me enviou de Cades-Barnéia a espiar a terra; e eu lhe trouxe resposta, como sentia no meu coração; 8 Mas meus irmãos, que subiram comigo, fizeram derreter o coração do povo; eu porém perseverei em seguir ao SENHOR meu Deus. 9 Então Moisés naquele dia jurou, dizendo: Certamente a terra que pisou o teu pé será tua, e de teus filhos, em herança perpetuamente; pois perseveraste em seguir ao SENHOR meu Deus. 10 E agora eis que o SENHOR me conservou em vida, como disse; quarenta e cinco anos são passados, desde que o SENHOR falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e agora eis que hoje tenho já oitenta e cinco anos; 11  E ainda hoje estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal é agora a minha força, tanto para a guerra como para sair e entrar. 12 Agora, pois, dá-me este monte de que o SENHOR falou aquele dia; pois naquele dia tu ouviste que estavam ali os anaquins, e grandes e fortes cidades. Porventura o SENHOR será comigo, para os expulsar, como o SENHOR disse. 13 E Josué o abençoou, e deu a Calebe, filho de Jefoné, a Hebrom em herança. 14  Portanto Hebrom ficou sendo herança de Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, até ao dia de hoje, porquanto perseverara em seguir ao SENHOR Deus de Israel. 15  E antes o nome de Hebrom era Quiriate-Arba, porque Arba foi o maior homem entre os anaquins. E a terra repousou da guerra.
A PERSEVERANÇA NA FÉ É UMA VIRTUDE ESSENCIAL
PARA A COMPLETA FELICIDADE DOS FILHOS DE DEUS .

Somente por meio da perserverança na fé, os filhos de Deus podem alcançar os estados de espírito de Calebe nesta ocasião:

1. QUANTO AO PASSADO, PAZ! 

Quarenta e cinco anos antes, Calebe deixou de ser abençoado por causa da incredulidade de seus irmãos e teve que amargar 40 anos de peregrinações no deserto, mas, não há em suas palavras nenhum traço de rancor ou de amargura, antes, há uma plena compreensão e aceitação de tudo que se passou.

Somente por meio da perserverança na fé podemos alcançar este estado de espírito em relação ao nosso passado. E isto é essencial, pois, ninguém pode ser completamente feliz se não estiver em paz com o seu passado.

Quem desanima e pára a carreira cristã, carrega para sempre um pesar no coração.

2. QUANTO AO PRESENTE, ESPÍRITO FORTE! 


Aos 85 anos de idade este homem de Deus demonstra um estado de espírito tão forte que até hoje nos impressiona. Ele demonstra o mesmo ânimo, a mesma empolgação e a mesma disposição que tinha aos 40 anos de idade. A força do tempo não foi capaz de derrubá-lo, pois sua força interior era maior.

Somente quem persevera na fé (e se mantém confiante nas promessas de Deus) pode alcançar este estado de espírito, mesmo com idade avançada. E isto é essencial, pois, ninguém pode ser completamente feliz se tiver um espírito fraco.


Quem desanima e pára a carreira cristã, nem chega a experimentar isto. 

3. QUANTO AO FUTURO, CONFIANÇA! 

Aos 85 anos, Calebe continua nos surpreendendo. Numa idade quando muitos não querem mais saber de lutar, este homem pede a Josué que lhe dê o monte Hebron. Mas, não seria fácil, não! Ele e sua família iriam lá, tomar posse da benção, de espada em punho. A luta seria muito difícil, pois, de fato, é muito difícil lutar com inimigos alojados em lugares altos. Mas, Calebe está confiante. Sabe que vai sair à luta e vai voltar vitorioso, pois Deus é com ele. 
Somente quem persevera na fé pode alcançar este estado de espírito tão confiante. E isto é essencial, pois, ninguém pode ser completamente feliz se for um pessimista. 
·        Quem desanima na carreira cristã, não tem certeza alguma em relação ao seu futuro. 
Conclusão:

Se quisermos experimentar a mais completa felicidade como filhos de Deus, precisamos perseverar na fé, pois, somente por meio da perseverança podemos viver em paz com o nosso passado, ter um espírito forte no nosso dia-a-dia e uma confiança extraordinária em relação ao nosso futuro. 


A importância das pequenas coisas

Dois leões fugiram do Jardim Zoológico. Na hora da fuga, cada um tomou um rumo diferente, para despistar os perseguidores. Um dos leões foi para as matas e outro foi para o centro da cidade. Procuraram os leões por todo o lado, mas ninguém os encontrou. Tinham-se sumido.
Depois de uma semana, para surpresa geral, o leão que voltou foi justamente o que fugira para as matas. Voltou magro, faminto e alquebrado. Foi preciso pedir a um deputado que arranjasse vaga no Jardim Zoológico outra vez, porque ninguém via vantagem em reintegrar um leão tão carcomido. Assim, o leão foi reconduzido à sua jaula.
Passaram-se oito meses e ninguém mais se lembrou do leão que fugira para o centro da cidade, quando um dia, o bicho foi recapturado. E voltou para o Jardim Zoológico gordo, sadio, a vender saúde. Mal ficaram juntos de novo, o leão que fugira para a floresta perguntou ao colega:
– Como é que conseguiste ficar na cidade esse tempo todo e ainda voltar com essa saúde? Eu, que fugi para a mata, tive que pedir clemência, porque quase não encontrava o que comer… Como é que… vá, como foi?”
O outro leão então explicou:
– Enchi-me de coragem e fui esconder-me numa repartição pública. Cada dia comia um funcionário e ninguém dava por falta dele.”
– E por que voltaste então para cá? Tinham acabado os funcionários?”
– Nada disso. Funcionário público é coisa que nunca acaba. É que eu cometi um erro gravíssimo. Tinha comido o director geral, um director de serviços, um chefe de divisão, um chefe de repartição, um chefe de secção, funcionários diversos, e ninguém deu por falta deles! Mas, no dia em que eu comi o que servia o cafezinho…


tag: MUITO ALCANÇA, QUEM NÃO SE CANSA

Deus te ama e tem um plano maravilhoso de vida e salvação para você!!!
Pastor Júlio Fonseca

Compartilhar é se importar!

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *