Maioria dos evangélicos não se preocupa com crescimento espiritual dos outros

Maioria dos evangélicos não se preocupa com crescimento espiritual dos outros

Quase três em cada quatro fiéis (74%) dizem ter relações significativas com as pessoas que frequentam a mesma igreja, mas menos da metade pretendem ajudar os outros crentes a crescer na fé. Esta é a conclusão de um estudo sobre discipulado divulgado pela LifeWay Research.
O levantamento identifica “Construir Relacionamentos”, como um dos oito atributos do discipulado que estão presentes na vida dos cristãos espiritualmente maduros. Essa pesquisa faz parte de um estudo amplo sobre o que se espera do discipulado nas igrejas evangélicas.
Os resultados revelam uma aparente despreocupação dos fiéis em exercer influência na vida de outros cristãos. Por exemplo, apenas 53% dos entrevistados afirmaram que concordam com a declaração “Eu realmente tento conhecer as novas pessoas que encontro na igreja”.
Além disso, apenas 42% dizem que intencionalmente passam tempo com os outros crentes com o objetivo de ajudá-los a crescer em sua fé. Já 28% reconhecem que não ajudam os outros membros da igreja a crescer.
Scott McConnell, diretor da LifeWay Research, explica que, “Os publicitários sabem que é necessário expor uma pessoa várias vezes à mesma coisa para chamar a atenção delas. Infelizmente, um visitante na igreja acaba precisando voltar de cinco a seis vezes em uma igreja antes que alguém se importe o suficiente para oferecer ajuda”.
A pesquisa confirma que a melhor maneira de se construir relacionamentos na igreja é participar de pequenos grupos de estudo nas casas ou classes bíblicas no templo com poucos alunos. De acordo com a LifeWay, 33% dos fiéis frequentam as reuniões desse tipo em média quatro vezes por mês. Uma parte menos, 14%, participa duas ou três vezes por mês. Enquanto 12% afirmam comparecer apenas uma vez por mês. Por outro lado, 40% dizem que não frequentam nenhum grupo.
“A Bíblia coloca o bom relacionamento entre os cristãos como um investimento no Reino”, disse McConnell. ”Na verdade, Hebreus 10:24 refere-se à necessidade de os cristãos serem estimulados mutuamente a praticar o amor e as boas obras.” Com informações Urban Christian News.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *