João – Um Homem Dominado pelo Amor

Saulo, com sua personalidade difícil e agressiva, foi colocado de joelhos diante da luz de Cristo. Da mesma maneira, o genioso pescador que Jesus apelidou “filho do trovão” foi transformado pelo amor de Cristo.
Três discípulos – Pedro, Tiago e João – tiveram o privilégio de testemunhar a ressurreição da filha de Jairo (Mc 5.37); a transfiguração de Jesus (Mt 17.1-4); e a agonia de Jesus no jardim do Getsêmani (Mc 14.32-42).
João foi o primeiro discípulo a entender o significado da ressurreição de Jesus. Quando Maria Madalena descobriu  que a pedra colocada na frente do túmulo de Jesus havia sido movida, correu para encontrar  Pedro e João, que se refere a si mesmo como “o discípulo a quem Jesus amava”. João foi o primeiro a chegar à sepultura. Quando viu os panos usados para cobrir o corpo de Cristo, ele creu. Como afirma João 20.9, “eles ainda não haviam compreendido que, conforme a Escritura, era necessário que Jesus ressucitasse dos mortos.”
João também foi o primeiro discípulo a reconhecer o Senhor ressurreto. Os discípulos estavam pescando no mar da Galiléia quando viram um homem na praia. Aquele homem lhes perguntou se haviam pegado algum peixe. A resposta foi negativa. Então ele os instruiu a jogar as redes do outro lado do barco. Quando as redes foram recolhidas, repletas de peixes, João reconheceu o homem: “É o Senhor!” (Jo 21.7).
João escreveu cinco livros do Novo Testamento: o Evangelho de João, 1-2-3 João e o Apocalipse. Todos estão permeados da mensagem do amor de Deus manifestado em Jesus Cristo. O Evangelho de João mostra como a Palavra, Jesus Cristo, se fez carne e viveu entre nós (Jo 1.14). Da mesma maneira, Apocalipse apresenta Cristo, a Palavra, como aquele cuja voz é “como o som de muitas águas” (Ap 1.15) e que, ao mesmo tempo, “nos ama e nos libertou dos nossos pecados por meio do seu sangue” (Ap 1.15).
As três cartas, por sua vez, mostram como Jesus Cristo, ” o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam” (1Jo 1.1), nos convoca para amar uns aos outros. Diz João “Amados, amaremos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor” (1Jo 4.7-8). No fim, “o discípulo a quem Jesus amava” revelou-se forte como um trovão, mas por conta do seu amor.
Bíblia do Homem

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *