Cristãos dando audiência ao Big Brother Brasil: Bênção ou maldição?

Cristãos dando audiência ao Big Brother Brasil: Bênção ou maldição?

Por André Sanchez
Como um formador de opinião, escrevendo na Internet já há alguns anos para o público cristão, me sinto obrigado a emitir a minha opinião a respeito do reality show mais assistido no Brasil nos últimos anos e que começara em breve, o BBB (Big Brother Brasil). Resolvi escrever esse artigo porque percebi a existência de alguns cristãos – principalmente nas redes sociais – bem firmes em suas posições, defendendo a todo custo – e usando como embasamento a Bíblia – que assistir esse tipo de programa não teria mal algum, que temos que analisar tudo e retermos o que é bom, segundo nos orienta Paulo em 1Ts 5. 21. Resolvi, então, fazer uma pequena análise desse tipo de opinião, que a meu ver é perigosa e destrutiva, que usa a Bíblia erroneamente e parece abrir caminho para que consumamos qualquer tipo de programa sem problemas ou restrições.
cristao-e-o-big-brother-brasil
A minha posição de não assistir o programa Big Brother Brasil da Rede Globo não é uma posição que se formou hoje. Confesso que assisti as primeiras edições com o objetivo de reter aquilo que uma experiência diferente como essa poderia trazer de positivo. No entanto, todos sabem que esse programa rapidamente começou avançar para os piores caminhos, buscando incentivar as brigas, as discórdias, a avareza, o erotismo, a sensualidade, o sexo e tudo mais de lixo que existe no pecado e que se possa colocar em um programa de TV. E não só esse programa, mas diversos em nossa TV seguem o mesmo caminho, inclusive o “A Fazenda” da Rede Record.
Alguns utilizam o texto bíblico dito por Paulo para apoiar que devemos assistir sim a esse tipo de programa: “mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom.” (1Ts 5. 21 – NVI). Eu concordo que o cristão não deve ser alienado, que deve buscar conhecer o que se passa no mundo, o que tem acontecido, sem preconceito, retendo o que é bom. Mas com relação ao BBB creio que não há mais o que reter de positivo, pois é de conhecimento de todos o tipo de programa que teremos pela frente. Já se sabe o que vem por aí! Ou alguém espera que o BBB virá com um formato de programa familiar, que será edificante para o cristão e sua família? Só se for muito ingênuo!
Nesse caso, cabe continuarmos o texto citado de Paulo, no versículo seguinte: “Afastem-se de toda forma de mal.” (1Ts 5. 22 – NVI).
Uma coisa é analisar algo que não se conhece com o objetivo de reter o que é bom, outra coisa totalmente diferente, é colocarmos o que já sabemos que é mal diante dos nossos olhos, e pior, dentro de nossos lares, diante de nós, de nossos filhos, tomando do nosso tempo e lançando diversas coisas ruins em nossa mente com o nosso consentimento. Isso é uma grande irresponsabilidade e falta de sabedoria.
Se os defensores – cristãos – desse tipo de programa estiverem certos, então, poderei pegar uns dois ou três filmes pornográficos para assistir e reter o que é bom, não é?! Ora, se já se sabe que algo não tem nada de edificante, se é senso comum isso, não cabe colocarmos esse tipo de coisa diante de nós. Como já sabemos o que esse tipo de filme ou de programa contém, por que insistirmos em contaminar a nós mesmos e aos outros com esse lixo?! Além, é claro, do nosso incentivo à produção de mais e mais edições através da nossa audiência!
Cabe a cada um fazer a sua escolha, se deve ou não assistir ao BBB, se ele é bênção ou maldição. Mas que antes de escolher possamos ponderar o que a Palavra de Deus diz e sermos sábios! Quanto a mim, não assistirei!
 E VOCÊ, ACHA QUE CRISTÃOS DANDO AUDIÊNCIA AO BIG BROTHER BRASIL É UMA BÊNÇÃO OU UMA MALDIÇÃO?
esbocandoideias.com/

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *