• Página inicial
  • /
  • Diversos
  • /
  • Consultor de mídia defende que evangélicos devem apoiar projetos cristãos de Hollywood

Consultor de mídia defende que evangélicos devem apoiar projetos cristãos de Hollywood

Consultor de mídia defende que evangélicos devem apoiar projetos cristãos de Hollywood

O consultor de mídia Phil Cooke, que atua focado principalmente no mercado cristão, comentou recentemente sobre sucesso da série de TV “The Bible”, produzida pelo History Channel. Defendendo que os cristãos devem apoiar projetos desse tipo, Cooke citou que muitos grupos cristãos deixam de apoiar produções dessa natureza devido à discordância com a doutrina ou linha teológica que elas podem apresentar.
Porém, o consultor, que também é um crítico da cultura contemporânea cristã, afirmou que os cristãos devem apoiar projetos que visam apresentar histórias bíblicas ao grande público, e listou uma série de razões para esse apoio.
Em um artigo no site Charisma News, Phil Cooke descreveu seis pontos a serem observados pelos cristãos como motivos para apoiar produções como As Crônicas de Nárnia, The Bible e O Livro de Eli.
Em primeiro lugar, ele destaca que essa é a primeira vez que as grandes produtoras começam a enxergar os evangélicos como um grande público a ser tratado de maneira séria. Ele destaca também que esse público, antes retratado de maneira pejorativa, agora começou a ser visto de maneira positiva.
– Durante os últimos 30 anos, em filmes ou em horário nobre de TV, a maioria dos cristãos foram retratados como pedófilos, assassinos em série ou abusadores de crianças. Agora, a indústria do entretenimento tem percebido que esse é um grande público, e que deve ser tratado seriamente. Nós estamos vendo uma mudança no modo como os cristãos são retratados. – explicou.
– Quando o History Channel está gastando dezenas de milhões de dólares anunciando “A Bíblia” para o mundo, precisamos chegar por trás dele – exemplificou Cooke para justificar a segunda razão para apoiarmos produções com temática bíblica. Ele questiona ainda o que teria de negativo em algo que faz com que milhões de pessoas acompanhem as histórias bíblicas e, através disso, se interessem a lê-las.
Focando ainda nessa popularização dos temas bíblicos, o crítico disse ainda que isso pode ser uma boa forma de iniciar conversas sobrea fé cristã, visto que tais filmes e séries levantam questões sobre a Bíblia que levam o cristão a poder responder dúvidas sobre ela, e até mesmo torna tal conversa mais confortável. Além disso, ele destaca que esse pode ser um caminho para que os cristãos tenham mais impacto na cultura, e que esses projetos são um bom exemplo de como criticamos uns aos outros ao invés de apoiar uns aos outros.
Phil Cooke conclui falando que, perante tais projetos, é necessário que os cristãos estejam em unidade, de forma a utilizá-los como ponte para conversas que levem conhecimento bíblico, e não focar em detalhes de interpretação e doutrinas.
– O ponto é: Esses projetos de grande orçamento estão contando a história da Bíblia para o mundo, e é nosso trabalho acompanhá-los com os nossos amigos, familiares e colegas de trabalho e preencher os detalhes. Nós temos um papel a desempenhar neste processo, e não é só para sermos críticos. – finaliza.
Gospel+

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *