Chamados para pregar!

O espírito do Senhor DEUS está sobre mim; porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos; (Isaías 61:1 )
1- Jesus foi enviado a este mundo para pregar o evangelho( Is 61.1)
 
2- Jesus enviou seus discipúlos para pregarem o evangelho (Mc 3.14)
 
3- Jesus enviou Paulo para que pregasse o evangelho e anunciasse seu Nome aos gentios( At 9.13)
 
4- As boas novas estavam nos lábios dos pregadores(At 14.7)
 
5-O pregador deve viver aquilo que prega(1 co 9.27)(Rm 2.21)
 
6-O pregador deve ser um estudioso fervoroso das escrituras(1 Tm 4.6)(2 Tm 4.13)
7-A mensagem de um pregador:
 
a- Ele anuncia a Jesus e não a si mesmo(2 co 4. 5)
 
b- O Centro de sua mensagem é Cristo e este crucificado( salvação)(1 co 1.23)
 
c- Ele usa uma linguagem adequada a cada público( 1 co 9.22)( Lc 24.27- Mc 4.34)
 
d- Ele denuncia os falsos pregadores e tem compromisso com a verdade(2 co 11.4)
8-Muitos pregam a Cristo por inveja ou interesses, mas muitos por boa vontade
 
(Fp 1.15)
 
9-A pregação estimula a fé( Rm 10.14)
 
10-A finalidade de uma pregação(II Tm 4.2) :
a-Exortar( consolar, estimular)
 
b-Repreender( corrigir, disciplinar)( Jn 3.2)
 
c-Ensinar( doutrinar)
Tudo isso deve ser feito com insistência, usando da argumentação e paciência.
11-Consequências de uma boa pregação:
a- Almas se converterão ao Senhor( At 2.37-41)
 
b- Nações inteiras deixarão a impiedade( Lc 11.32)
 
c- Entretanto, nem sempre os homens crerão na pregação, por mais ungido que seja o pregador( Is 53.1)
 
d- Ela incomoda os ímpios. João Batista foi degolado, mas não mudou sua mensagem. Ele denunciava a imoralidade e convidava os pecadores ao arrependimento
 
( Mc 1.4; 6.27)
12- Características de uma boa pregação:
a- Não está baseada em filosofia ou sabedoria humanas(1 cO 2.4)
 
B- É Acompanhada da forte ação do Espírito Santo(I co 2.4)
 
c- É feita na dependência do Senhor e precedida de muitas orações( Ef 6.19)(Cl 4.3)
 
d- É uma pregação bíblica, ou seja, somente a palavra de Deus prevalece( I Pe 4.11)
 
(Atos 13.5)
Quando Jesus pregava todos ficavam espantados: De onde lhe veio tanta sabedoria?
 
Quando Jesus descia do monte da oração, ele vinha com as palavras que seu Pai havia lhe dado, não eram suas próprias palavras.
Quando Jesus pregava, Deus confirmava suas palavras através de milagres e da forte ação do Espírito Santo sobre todos que o ouviam.
Precisamos aprender a pregar a poderosa palavra de Deus e para tanto devemos nos abandonar na presença do sublime Espírito de Deus. É ele quem põe sua gloriosa palavra nos nossos lábios, e somente assim ninguém nos resiste. Devemos seguir o exemplo de Paulo, um profundo estudioso da palavra de Deus. Paulo exortava Timóteo a perseverar no aprofundamento teológico.
Muitos têm negligenciado o estudo da Palavra, dizem: Deus dá na hora! Parecem ser espirituais, mas são preguiçosos e fazem a obra de Deus relaxadamente.
Dá gosto ouvir uma boa pregação. Bem esboçada, trabalhada e ungida. Sinceramente, acho muito chato aqueles sermões muito formais e presos ao papel. Se um pregador que vive preso ao papel do esboço for pêgo de surpresa? Tipo, um vento leva seu sermão, o que seria dele?
Gosto de me organizar para pregar, mas sou guiado pelo Espirito Santo, pelo menos procuro ser sensível a sua vontade na hora da ministração. Uma mesma mensagem não é pregada da mesma forma em igrejas diferentes, pois o Senhor conhece cada membro que ali congrega e suas necessidades.
Infelizmente, existe uma hipocrisia tão grande sobre os púlpitos. Ouvimos pastores e dirigentes dizerem: Chegou o momento mais importante do culto, a hora da ministração da palavra de Deus. Porém, os mesmos deixam apenas 15 a 20 minutos para tal. Como ousam dizer que amam a Bíblia?
Os cultos passaram a ser “louvorzão”. Em média são cantados 10 hinos. Quando a palavra vai ser pregada o povo já está cansado. O LOUVOR DEVE PREPARAR OS CORAÇÕES para receberem a palavra e não cansar o público.
Acredito que deve-se ter em um culto, pelo menos duas ministrações. Uma menor e uma maior. Pois somente a palavra de Deus nos anima, encoraja, corrige, alimenta-nos. Devemos pregar em tempo e fora de tempo, em qualquer lugar( sinagogas, praias, praças públicas, escolas,casas) Assim como os apóstolos, não podemos perder a oportunidade de anunciar o nome de Jesus Cristo, Senhor dos vivos e dos mortos.
Ai de mim se não pregar o evangelho. Reduso meu corpo a servidão, oro incansavelmente em espírito, sempre na dependecia de Deus, e não com palavras de persuasão humana. – já dizia o apóstolo dos gentios.
 
Enfim, se quisermos ser bem sucedidos no ministéio da palavra, precisamos ser ungidos com óleo agora mesmo, e só assim os cativos serão libertos, os pobres se alegrarão e o reino de Deus crescerá sobre a terra. 
 

Chamados para pregar!

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *