CD Voz do coração

CD Voz do coração

Com produção de Ricardo Feghali e Cleberson Horsth, Voz do coração
é o segundo álbum da cantora, gravado e lançado em janeiro de 1998 pela
AB Records. O álbum contém onze canções que marcaram, não só a sua
própria carreira, como também a música gospel.Foi o primeiro álbum lançado pela gravadora AB Records, lançada em
1995 – junto do sucesso do LP Sem limites, que fora lançado pela
gravadora Grape Vine. Embora tenha começado antes, foi nesse ano que
Aline começou a marcar seu nome na história da música gospel de todo o
Brasil. Ou seja, com menos de três anos de carreira, Aline, ao lançar
esse CD, claramente estava marcando seu lugar de destaque. A prova disso
é a canção Fico feliz, que se tornou uma “febre” nas rádios de todo o país, bem como as canções Corra para os braços do Pai e Caminho da fé,
que por muito tempo ficaram entre as primeiras, culminando, pouco
depois, na marca incrível de mais de 400 mil cópias vendidas, recebendo
Disco de Platina.


Facebook - Curta nossa Página…
Vamos começar.Se colocarmos um top 10 de músicas de Aline, sem dúvida Corra para os braços do Pai
está nessa lista. Essa música é muito, muito diferente para a época de
gravação. A música é a versão de If this world, lançada dois anos antes
pela cantora americana Jaci Velasquez. Elas são muito semelhantes,
embora em tons diferentes. A música tem uma batida pop muito boa, que
leva alguns toques que lembram música eletrônica. O dueto de vozes em
alguns trechos é muito bom. Excelente voz de Aline. O som de órgão,
aliado com as cordas dão um toque a mais, bem especial. Perfeito.

O grande Marquinhos Gomes é o autor de uma das melhores do CD: Caminho da fé.
A música tem uma introdução muito boa no teclado. É fácil perceber que a
música tem um peso que vem, não só dos instrumentos, como também da voz
de Aline, que é de um nível excepcional, de, literalmente, ficar de
boca aberta. A música é mais lenta, mas não muito – se o fosse, não
seria tão bela. Destaco o solo de violão e sax no meio da canção. A
letra fala sobre a fé que temos que ter, mesmo cercado de lutas por todo
o caminho.

A introdução de Pai, te amo é muito bela, fácil de ser
notada. A canção é uma versão da antiga canção americana Father, we love
you, de 1976. A música tem um backing vocal excelente no coro dela. A
música segue a mesma batida e peso da canção anterior – se fosse feito
um medley das duas, ficariam perfeitas, pois elas se completam, a nível
de arranjos. Mais uma vez, destaco a voz potente de Aline. A bateria
também é excelente.

Fico feliz é uma canção, daquelas que não tem como ficar
parado. A versão de It makes me glad, ganhou ares latinos – quiçá,
caribenhos – ao longo de toda ela, não só na percussão, como nos sons de
“xilofone”. A canção tinha tudo mesmo para figurar entre as primeiras,
pois ela é excepcional. O coral com crianças no meio da canção é uma
demonstração de que é uma canção muito legal. Me lembro de como
pulávamos cantando essa canção quando criança. Excelente!

Um aspecto mais leve carrega Não há razão – embora com a voz
de Aline é difícil, pois o peso que ela carrega é de se impressionar. Os
arranjos ficaram, sim, mais leves no início, mas no coro já vemos algo
mais forte, com algo semelhante a uma orquestra sinfônica. Sem dúvida,
ponto muito positivo. A letra de Josué Teodoro é muito bela, falando que
não há motivos para sofrer ou chorar, mesmo que as noites ficam mal
dormidas e o desejo de desistir apareça muito forte. Ótimo!

Uma canção que tocou muito foi Por toda a minha, que segue os
mesmos toques da segunda e terceira canções. A letra, de Benedito
Carlos, é linda demais: “Meu amor, eu te decorei só num olhar; o que
Deus uniu e abençoou, nada pode separar. Eu preciso te aprender, porque
toda a minha vida eu vou te amar.” A música é mais leve e carrega um
toque muito romântico – algo raro à época, na música cristã. Destaco os
arranjos, que dão o “ar romântico” de toda a canção. É muito
emocionante!

Uma das minhas favoritas dos meus tempos de criança é, sem dúvida, Tribo de Levi,
que tem, não toques, mas um estilo completamente caribenho – uma
espécie de salsa. A música do trio Beno, Solange e Junior César é
excelente, empolgante, vibrante. O vocal, que nesse tipo de canção
precisa estar bem presente, esteve impecável. A letra é simples e curta,
mas marca muito bem. E com a voz de Aline junto, vai esperar-se o quê?
Canção ótima.

A canção mais suave de todas é, sem dúvidas, Ao Deus da minha salvação.
Depois de todo o CD, achamos uma canção que se vê pouco o peso da voz
de Aline, e vemos uma cantora mais suave, mais delicada. O dueto do
teclado com a bateria mais leve é o centro da música, de autoria de
Jorge Guedes. Na minha opinião, embora não haja uma canção com o título
do CD, essa é a que mais poderia chegar perto do tema, pois é uma canção
de adoração e rendição. Muito linda.

A mensagem da cruz, sem dúvida, é uma das mais belas canções
da Harpa Cristã, desde que foi escrita por Antônio Almeida, já ganhou
inúmeras versões. Sem dúvida, as versões de Aline são muito belas.
Começamos com uma introdução muito bela no teclado – que me lembra até
Tom Brooks -, prosseguindo para a voz de Aline, como sempre marcante.
Destaco o backing vocal em vários momentos da música. O conjunto trouxe
uma roupagem mais forte e marcante para a bela canção.

A última música rápida do CD é a também marcante Daí louvor,
do grande Marcelo Manhãs. Uma pegada pop bem rápida, com a bateria e o
teclado, além de vários efeitos de metais bem providenciais, são marcas
dessa canção. O backing também é muito bom, aparecendo bem mais durante a
canção. O conjunto do arranjo é excelente, e marca bem a estrofe e o
coro. Empolgante!

Uma das mais lindas, na minha opinião, é a que encerra esse álbum: Lírio dos vales,
novamente escrita pelo trio “César” é belíssima, não só na sua letra –
que é bem a cara de Beno e Solange César – mas também no seu arranjo. Um
teclado mais suave, mas com uma bateria bem forte e marcante, são
destaque – aliás, o solo entre os coros é de se arrepiar. Se há como
explicar a expressão “encerrar com chave de ouro”, essa música é a
demonstração de como se faz isso em um CD da qualidade do de Aline.

Amados, embora seja um CD antigo, não há como negar que ele foi
marcante para a nossa música. Quem o tem guardado, pode ter certeza de
que possui uma relíquia guardada!


Receba os nossos estudos em tempo real

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *