A quem você está ouvindo?

 A quem você está ouvindo?

Tenho procurado refletir sobre os dias em que vivemos. Não tenho um ponta sequer de dúvida quanto ao fato de que vivemos mergulhados no “princípio de dores” sobre o qual a Bíblia fala. E penso não haver meios de conter esta maré de violência, impureza e profanação que segue o seu curso profético; arrastando em seu caudal seres e conceitos… Produzindo vítimas por todo lado. E esta maré de ódio e arrogância vai subvertendo valores até então defendidos e ensinados de geração em geração. Sua abrangência é tão grande, que ela consegue passar frente à porta de lares e templos cristãos; adentrando muitas vezes nas casas desavisadas, através de programas televisivos de natureza perniciosa e profana. Penso ser o fim!   Estou convencido de que – a semelhança dos dias de fúria no Egito – os crentes em Jesus só poderão estar seguros, se mantiverem as vergas de suas portas e janelas (sentido figurado) marcadas pelo precioso sangue do “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (João 1.29). Sei que Deus poderia por um fim imediato a esta maré de morte; mas, percebo que Deus já tem permitido processos semelhantes no passado, para levar pessoas a se definirem – tanto moral como espiritualmente – se de fato são contra ou a favor das mudanças provocadas por este mar de engano e sedução. E mesmo entre cristãos atuantes, já se ouvem vozes favoráveis ao descarte de valores defendidos pelas Escrituras sagradas. Valha-nos Deus!   Reflitamos nesta palavra de Deus, dirigida à igreja de Smirna: “8. E ao anjo da igreja que está em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu: 9. Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás. 10. Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. 11. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.” (Apocalipse 2.8-11). Há muita coisa estranha acontecendo, mesmo nos meios cristãos. Vigiemos!   Cordialmente;
Bispo Calegari

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *